SkypeMe™!
 
 

LUTAR POR DIREITOS E DESAFIOS, SEM PERDER SENTIMENTOS UNIFICADORES

Informamos que no dia 25 de fevereiro de 2011, foram realizadas as eleições do PSIND-MG, conforme o estatuto, e, também, foram aprovadas, em assembléia, as contas da gestão anterior. A nova gestão 2011/2013 do Sindicato tomou posse no dia 16 de abril de 2011, no auditório do CRP-04, simbolizando, assim, a retomada da parceria entre o CRP-04 e o PSIND-MG.

            Esta gestão tem atuado ativamente com muitas práticas políticas. Isso é de conhecimento de nossa categoria, dos Sindicatos parceiros e do XIII plenário do CRP-04. Nunca se ousou tanto, embora, com precários recursos financeiros e pouca participação organizativa de nossa categoria.

Enfatizamos a importância de práticas conjuntas, entre as Entidades da Psicologia. É preciso retomar as reuniões no Espaço das Entidades de Psicologia de Minas Gerais,para avaliar, criticamente, assuntos ligados a área sindical, movimentos sociais, Direitos Humanos e Políticas Públicas, com o objetivo de contribuirmos, de maneira positiva, com o processo democrático, dos saberes e fazeres, do exercício profissional e do mundo do trabalho.

A despeito de, nossa categoria, não se encontrar organizada, mobilizada e unificada, sabemos que a Psicologia pode muito, porque muito tem contribuído para a sociedade, com compromisso social. Assim, as Entidades precisam abrir uma maior e melhor interlocução com a categoria, oferecendo formação política e sindical de qualidade, para ela ocupar os espaços de controle social e dizer a que veio, lutando contra todo tipo de exclusão social e preconceito que, ainda, insurgem contra a vida humana.

 Por fim, nada mais prático, é tarefa das Entidades, aproximarem-se da categoria, onde ela estiver. O CRP MG e o PSIND MG, em conformidade com sua natureza, têm a mesma missão. A interiorização é uma porta aberta, que nos convida, para esse encontro de troca de experiências e aprendizados. Nesse encontro, espaço livre de expressão, certamente, emergirá sentimentos unificadores de propostas capazes de colocar nossa categoria mobilizada e, assim, enfrentarmos os desafios colocados para o ensino, exercício profissional e movimento sindical. Um deles, entre tantos outros, que a Psicologia tenha o reconhecimento do Estado e da Sociedade, como de grande relevância social e, sua categoria, tenha piso salarial, jornada de trabalho, relações e condições de trabalho decente.

A Diretoria.

 

_____________________________________________________________________________


Chapa: “SONHO DO TRABALHO E TRABALHO DO SONHO”

Quem somos!

Américo Galvão Neto:Psicólogo, Mestre em Educação, Doutorando em Gestão Educacional.

Elizabeth Franca Merelim:Psicóloga Clínica, voluntária em atendimento a Crianças em Situação de Vulnerabilidade.

Enildo Calixto Louback:Psicólogo Clínico, com atuação nas áreas de Políticas Públicas, Movimentos Sindical, Social e Controle Social.

Eriane Sueley de Souza Pimenta: Psicóloga Clínica, Especialista em Clínica do Adolescente e Presidenta do Conselho Municipal de Saúde de Juiz de Fora- MG.

Giovani Vieira Dias:Psicólogo Clínico, Psicanalista, Especialização em Saúde Mental, Servidor Público.

Leonardo Costa Barbosa: Psicólogo, Professor, Especialista em Educação Sexual e Gestão de R.H.

Márcia Omaia Rodrigues de Campos: Psicóloga Clínica, Social, Políticas Públicas e Terceiro Setor.

Marconi Moura Fernandes:Psicólogo Clínico, Coordenador de Recursos Humanos em Plano de Saúde.

Maria Montserrat Zapico Alonso:Psicóloga Clínica, Especialista em Psicologia Educacional e Infanto- Juvenil, atua no CAPS na cidade de Sabará.

Rafael Soares Mariano Costa:Psicólogo, Pós-Graduando em Análise Institucional e Esquizoanálise e atuante na área de Defesa Social.

Roges Carvalho dos Santos:Psicólogo Clínico, Filósofo, Psicopedagogo, Sec. da Mesa Estadual Permanente de Negociação do SUS-MG e Diretor da CUT Minas.

Suely Azevedo Guimarães Públio: Psicóloga Clínica, Especialista em Psicologia da Educação com ênfase em Ensino e Aprendizagem.

Volney Lopes de Araújo Costa: Psicólogo Clínico, Espec. em Sexologia e Tanatologia, Voluntário do AMEF AMB de Atendimento às Famílias Incestuosas do HC-UFMG. 

Wagner Prazeres dos Santos: Psicólogo Clínico, Especialista em Psicologia Educacional e Clínica pela PUC, Coordenador de Saúde Mental de Sabará.

  PSIND-MG – SINDICATO DOS PSCÓLOGOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS

ELEIÇÕES 2011

SONHO DO TRABALHO E TRABALHO DO SONHO

                Na iminência das eleições do PSIND-MG, o Sindicato promoveu durante o ano de 2010 e continuará dando seqüência ao projeto: “Sonho do Trabalho e Trabalho do Sonho”. O tema visa empregar duas perspectivas: 1) uma visão crítica do trabalho através da perspectiva da representação sindical, tendo como base as Políticas de Empregabilidade Universal Integral. 2) Uma reflexão epistemológica sobre o sonho. O projeto e, conseqüentemente os eventos, têm como objetivo ampliar o universo referencial do PSIND-MG alcançando profissionais e graduandos em Psicologia. O evento irá promover a aproximação do PSIND-MG com os seus representados e futuros psicólogos.
            Para compor uma chapa consistente, com idéias inovadoras e criativas, o PSIND-MG pretende com o presente projeto, instigar o interesse de ícones políticos e interessados na nossa categoria. Estes ícones, psicólogos oriundos das universidades e do mercado de trabalho, além de psicólogos experientes, fazem parte da composição da chapa, fortalecendo politicamente o PSIND-MG e, conseqüentemente, sua representatividade da nossa categoria.
Os eventos foram planejados através de reuniões da diretoria do PSIND-MG, com o grupo de estudantes graduandos em psicologia, chamado G6 e outros colaboradores.
            O G6 é um grupo formado por estudantes e psicólogos recém formados. Ele se aliou ao PSINDMG em 2008 através de uma aproximação do sindicato com a universidade. De 2008 até hoje, o G6 foi se formando, construindo sua identidade e realizando algumas ações. Devido a esse contato inicial com o sindicato, o G6 viu a oportunidade de construir um movimento político novo, com uma cara mais jovem e buscando nas práticas anteriores e nas atuais um material para embasar um novo fazer. Esse é o objetivo principal do grupo: consolidar uma nova prática que seja representativa, moderna e capaz de responder com precisão e qualidade as demandas do nosso tempo.
                Iremos dar continuidade na gestão de trabalho do PSIND-MG, onde o nosso sindicato participou ativamente de muitas práticas políticas. Tais como: aproximação com a academia, através de palestras para estudantes; participação em seminários; plenárias de trabalhadores; conferências municipais, estaduais e nacional de saúde; assistência social; criança e adolescente; movimentos sociais; direitos humanos; mesas de negociação do SUS; acordos coletivos; interação com os demais sindicatos; participação na diretoria da CUT-Minas; negociação com as secretarias de saúde por melhores relações e condições de trabalho e luta permanente contra a precarização do trabalho do psicólogo. Enfrentamento acirrado contra o Ato Médico que quer tutelar nossa profissão; e práticas políticas de mobilização de nossa categoria, através de realização de assembléias no estado de Minas Gerais. É importante afirmar que nunca ousamos tanto. Para tal, é importante salientar que o Sindicato não pode ser compreendido apenas como diretoria, sede, correspondências, registros contábeis e financeiros. Ele é um espaço de luta permanente.O SINDICATO É NOSSA CATEGORIA. Deve estar em permanente movimento e luta em defesa dos direitos, das conquistas, avanços e desafios de nossa categoria e de toda classe trabalhadora.

                

  PROPOSTAS

  • Lutar contra o Ato Médico;
  • Lutar pela redução da Jornada de Trabalho do Psicólogo em até 30 horas/semanais sem redução salarial;
  • Manter filiação com a CUT, FENAPSI, CNTSS e ABEP;
  • Manter parcerias com os sindicatos e outras Entidades, respeitando a natureza estatutária de cada uma;
  • Lutar pela criação da FETSS - Federação Estadual dos Trabalhadores em Seguridade Social de MG;
  • Defender e lutar pela consolidação das políticas públicas, movimentos sociais e Direitos Humanos;
  • Participar de forma efetiva nos conselhos de controle social;
  • Participar de forma efetiva nas mesas permanentes de negociações do SUS;
  • Reestruturar a área administrativa do PSIND MG;
  • Implementar a informatização do sistema sindical;
  • Lutar contra as praticas antissindicais;
  • Defender e lutar pela consolidação do Movimento da luta Antimanicomial;
  • Implantar campanha de sindicalização;
  • Interiorizar as práticas sindicais através do evento: Sonho do trabalho e Trabalho do Sonho;
  • Reformular e aprimorar o Estatuto do PSIND- MG.
  • Implantar programa de interlocução com os estudantes de psicologia, dando continuidade ao projeto do grupo G6, visando à formação política e sindical de novos atores;
  • Criar comissões temáticas que interessam a categoria.
  • Firmar convenção coletiva estadual na esfera pública e privada.
  • Acompanhar a implementação da CUT do projeto que trata sobre: “Alternativa de tecnologias limpas para reduzir os impactos na saúde do trabalhador e no meio ambiente.

 

Contatos do Sindicato:
R: Tomé de Souza, 860 – sala 1004 – Funcionários / Savassi – Belo Horizonte - MG

Tel:  3261-4909 - Tefax: 3261-5776

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


_________________________________________________

JORNADA DE 30 HORAS PARA PSICÓLOGOS

Entre no site do SINPSI, escreva seu nome, e-mail, e envie o manifesto para os deputados e senadores. É uma iniciativa do Sindicato dos Psicólogos de São Paulo com apoio do PSINDMG.  Achamos que inspirada ou fortalecida pela vitória dos assistentes sociais. É simples:             

Para manifestação aos Deputados click no link abaixo:

http://www.sinpsi.org/envia-manifesto.php?id=8&tipo_info=1&id_info=981

Para manifestação aos Senadores click no link abaixo:

http://www.sinpsi.org/envia-manifesto.php?id=9&tipo_info=1&id_info=990
 

 

 

_____________________________________________________________________________

 

CARTA ABERTA A CATEGORIA DOS PSICÓLOGOS

 
Oque é isso Conselheiros? O que há Categoria.

 
Este texto é uma resposta à carta distribuída pelo CRP-MG, em nome do XII Plenário, num encarte no seu último jornal ano 26/n°95. O objetivo foi pressionar, desqualificar e intervir no Sindicato. O que vem confirmar a postura desses Conselheiros, que assumiram práticas políticas antissindicais, desagregadoras, antidemocráticas e partidária.

Cabe aqui ressaltar que a atual gestão do PSINDMG, tem atuado ativamente com muitas práticas políticas. Isso é de conhecimento de nossa categoria, dos Sindicatos parceiros e desses Conselheiros.

Nunca ousou-se tanto, embora, com precários recursos financeiros e quadro reduzido de atores político-sindicais. Esses Conselheiros não respeitaram a fragilidade desse Sindicato.

Na relação entre o CRP-MG e PSIND-MG a não obtenção de êxito nos últimos anos não foi por falta de aproximação e iniciativas do Sindicato. O PSIND-MG em meados de 2005reunia-se todas as quartas feiras no Espaço das Entidadespara avaliar criticamente assuntos ligados a área sindical e Políticas Públicas. Bem como práticas mobilizadoras, organizadoras e unificadoras dos psicólogos, e que tinha também como objetivo a formação política e sindical. Esses Conselheiros da atual gestão do CRPMG participavam das mesmas. Após as eleições do XII Plenário do CRPMG, esses Conselheiros eleitos resolveram desagregar de maneira perversa essas reuniões, não mais comparecendo as mesmas. Inúmeras vezes houve a tentativa de reaproximar o CRP-MG destas reuniões, pela importância da agregação política e fortalecimento da parceria do PSINDMG e do CRPMG. Inúmeros também foram os convites para participar conjuntamente de nossos eventos e práticas políticas. O PSINDMG manteve as técnicas sobre condições e relações de trabalho, fruto do projeto Político de Empregabilidade Universal  Integral, reconhecendo as fronteiras e limites de cada Entidade representativa da Psicologia, com o objetivo de não extrapolar as funções e natureza das mesmas. Estas discussões sobre práticas sindicais são legitimadas pela competência do Sindicato, o que não parece ter ficado claro aos Conselheiros, que chamaram para si as tarefas e representações inerentes às práticas sindicais.

Sobre o processo de reconstrução das políticas da Federação Nacional dos Psicólogos (FENAPSI), partiu do Sistema Conselhos a orientação aos conselhos regionais para que apoiassem a organização e a realização do Congresso Nacional da Federação Nacional dos Psicólogos, sendo assim, este não foi um mérito apenas do Conselho Regional de Psicologia de Minas Gerais, mas de todos os outros que se envolveram por acreditar no compromisso com a profissão e o trabalho que estes representam.

Salienta-se que mesmo com as orientações do Sistema Conselhos (APAF) ter como foco a mobilização da categoria e promoção dos debates, deixando claro que as funções de ordem sindical competiam às Entidades Sindicais, singularmente, o CRP-MG influenciou diretamente na condução do processo de escolha de delegados. Por uma solicitação da FENAPSI o PSINDMG resolveu ampliar sua delegação realizando assembléias regionais orientadas pelo CRPMG. O Sindicato acreditava que o CRPMG estava apoiando o processo para uma maior representação política de Minas Gerais. O que ocorreu de fato é que o PSINDMG pleiteou para Minas Gerais a secretaria do diretor-tesoureiro na FENAPSI. No entanto, adotando uma postura antiética e contrária a orientação do Sistema Conselhos, (APAF), esses Conselheiros se posicionaram de forma parcial apoiando o sindicato de outro estado para tal representação. Como se não bastasse, a representação ampliada de delegados de Minas Gerais no Congresso da FENAPSI sequer escolheu um delegado para exercer alguma secretaria, ou mesmo participar do conselho fiscal.

Questiona-se também sobre a pesquisa citada na carta do CRPMG. Como uma pesquisa sobre Relações e Condições de Trabalho dos psicólogos pode ser legitimada sem a integração dos dados do sindicato, órgão este que representa a categoria profissional?

Enfatiza-se aqui também que as prorrogações desta diretoria ocorreram legitimadas em assembléias. A primeira prorrogação ocorreu com a participação e o consentimento desses Conselheiros do XII Plenário. A mesma participação não aconteceu na segunda prorrogação devido ao atraso dos mesmos para a assembléia. A justificativa para as prorrogações foram baseadas na necessidade de fomentar novos quadros e fortalecer politicamente o sindicato. Para tanto, a participação do PSINDMG com as academias e o movimento estudantil tem sido promissora, porque foi construído um grupo de estudantes denominado G6 para fazer formação política e sindical, com o intuito de participar do sindicato e integrar à chapa do PSINDMG nas eleições deste ano.

           Sobre a prestação de contas, função esta exercida pelo conselho fiscal, O PSINDMG esclarece que devido a problemas de agenda e saúde não foi possível avaliar e emitir pareceres sobre as mesmas. Atualmente ele está se reunindo para tal.

           Por fim, O PSINDMG reafirma seu posicionamento contrário a todo projeto onde exista concentração e centralização de poder que tem como meta o corporativismo e coloca em prática fins que justificam os meios.  Cientifica-se que este SINDICATO tem enorme respeito pelas Entidades que agregam os grupos e são agregadoras de valores ao compromisso social, ao controle social, direitos humanos e aos movimentos sociais em prol de um compromisso civilizatório e  vida emancipatória.

 

                                                            A diretoria.

Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas

O Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas

Conselho Federal de Psicologia
SAF SUL (Setor de Administração Federal Sul), Quadra 2, Bloco B, Edifício Via Office, Térreo, Sala 104.
CEP.: 70070-600
Tel.: 61 2109 0100
Fax: 61 2109 0150

Website: crepop.pol.org.br/novo/

Conselho Regional de Psicologia – Minas Gerais


Entre em contato com o Conselho Regional de Psicologia – Minas Gerais(CRP-MG)

Telefone: (31) 2138-6767
Email: crp04@crp04.org.br
Website: www.crpmg.org.br